sábado, 5 de abril de 2014

Temperança, um dom?

      



      Como todos bem sabem, o tema central na vida do cristão se resume à Comunhão com Deus. Sendo assim, o q afeta nossa comunhão, nosso relacionamento com Ele?

      "O que nos desliga dEle é tudo aquilo que nos faz pecar contra Ele."

      O adversário das almas tem achado acesso ao nosso coração e nos influenciado a pecar todos os dias através dos nossos 5 sentidos. O que os olhos contemplam, os ouvidos ouvem, as mãos tocam, o que respiramos e o que a boca prova, a maneira como nos alimentamos. As vias de acesso ao nosso coração e a nossa mente que tem maior eficiência em nos influenciar é através dos sentidos: audição, visão e paladar.

      É inegável e ninguém discute a cerca dos bombardeios diários q recebemos  Nas ruas, em casa, através das vias eletrônicas... outdoors, revistas, jornais, televisão, facebook, instagram...
      A todo tempo somos estimulados a contemplar e a ouvir sobre coisas imorais, que além de não edificar, nos induz a pecar! Os noticiários informando a violência urbana, falcatruas, golpes políticos... As mídias sociais, trazendo moda, inveja, sensualidade pervertida... E despertando no coração, desejo, cobiça, inveja, ira, ódio, revolta, rebelião... Etc.

      Isso não se discute. Existe e a maioria concorda!
Afinal: "Pelo contemplar sois transformados."

       Mas o ponto que eu gostaria de ressaltar um ponto que pouco tem se discutido. E que tem uma poderosa influência sobre a nossa resistência em pecar ou não.

       A condescendência com o apetite!

       Esse assunto é tão sério e sido mto negligenciado.

       Você sabia que a alimentação pode enfraquecer sua capacidade de discernir certo de errado? A alimentação rebaixa a tal ponto nossa resistência em vencer determinados tipos de pecado. Q mtas vezes o inimigo ganha território e não sabemos pq não conseguimos ter comunhão com Deus.

       Deus deu luz ao Espírito de profecia e revelou a estratégia demoníaca de satanás para nos destruir.
Está em testemunhos seletos, Pg. 103

       Que diz: “Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em veneno que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos que Satanás teria sobre eles inteiro controle... Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido”.

     Percebem o quanto esse assunto é sério?

     Será q o inimigo das almas iria perder tempo fazendo reunião com intuito de depravar a alimentação humana a toa?
Ele sabe e Deus sabe o quanto a condescendência com o apetite pode nos fazer pecar.

      Existem estudos e pesquisas q revelam a força, a influência q a alimentação tem no comportamento humano

      O impacto q a alimentação traz ao corpo, a mente e a vida espiritual.

      E interessante refletirmos o q tos colocado pra dentro do templo de Deus? Alimentos gordurosos, calorias vazias, excesso de industrializados?

      A ciência aponto alguns distúrbios q podem ocorrer com a alimentação pervertida:

      R: discernimento embotado, dificulta capacidade de tomar decisões acertadas, deixa vulnerável a sentimentos como: Raiva, irá, ódio, paixão erótica, perda do domínio de si mesmo, maior vazão a ataques de fúria e explosão. Instabilidade no humor. Deficit de atenção, hipersinesia, hiperatividade, DEPRESSÃO, desanimo, incapacidade de perseverar, letargia física e mental, fadiga e sonolência crônica, desejos suicidas, sensualidade pervertida, incapacidade de vencer inúmeras tentações como: compulsão a mentira, prostituição, desejo irresistível
de adulterar, e mtos outros...

      Esse assunto é tão sério q o pecado entrou no mundo através da condescendência com o apetite.

      Que possamos refletir na seriedade desse assunto.



sexta-feira, 4 de abril de 2014

As Bem-aventuranças do Amor




Bem-aventurado o casal que continua a demonstrar carinho e consideração um com o outro depois que a empolgação dos primeiros anos passou.
Bem-aventurado o casal que é educado e cortês um com o outro como eles são com seus amigos.
Bem-aventurados são aqueles que tem senso de humor, pois este atributo é um grande “amortecedor de choques”.
Bem-aventurados são aqueles que amam seus companheiros mais do que qualquer outra pessoa no mundo e que cumprem com alegria seus votos de casamento com uma vida inteira de fidelidade e respeito mútuos.
Bem-aventurados são aqueles que alcançam a paternidade, pois os filhos são herança do Senhor.
Bem-aventurados os que se lembram de agradecer a Deus por sua comida antes de tomá-la, e que separam tempo para a leitura da Bíblia e oração diariamente.
Bem-aventurados os cônjuges que nunca levantam a voz para o outro e que fazem de seu lar um lugar onde palavras desencorajadoras são pouco ouvidas.
Bem-aventurado o casal que fielmente vai a igreja e que trabalha junto para a expansão do reino de Deus.
Bem-aventurado o marido e a esposa que sabem lidar com suas diferenças e se ajustam sem a interferência dos parentes.
Bem-aventurado é o casal que tem um completo entendimento das finanças e que conseguiu uma parceria perfeita onde todo o dinheiro está sob o controle dos dois.
Bem-aventurados são o esposo e a esposa que humildemente dedicam suas vidas e seu lar a Deus e que praticam seus ensinamentos sendo leais, amorosos e não egoístas.