quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Pertencer

Quero um par de braços que me recolha no fim do dia. Quero um sorriso especial, que só eu saiba o significado. Quero brilho nos olhos. Quero apelidos fofos e exclusivos. Quero alguém pra sorrir a vida, pra andar de mãos dadas - braços dados. Quero alguém pra ser meu cheirinho, pra dar colinho e prazeirosamente discorrer por horas os fios dos cabelos. Alguém pra alternar o cafuné. Alguém pra prestigiar minhas peripécias na cozinha e deliciar-se de boas comidas. Alguém pra experimentar aventuras e desbravar o mundo. Explorar as ilhas paradisíacas, e o horizonte infinito. 
Alguém pra trabalhar lado a lado, dia a dia. Pra partilhar segredos e desejos puros. Para dar a chave de minhas recamaras mais profundas e conceder livre acesso às minhas vulnerabilidades e medos. Alguém que saiba explorar o melhor de mim e curtir momentos quaisqueres. Que seja divertido e animado quando minha pilha estiver no fim. Alguém sincero que não me poupe da verdade. Mas seja amável ao fazê-lo. Que não concorde com tudo passivamente, mas seja maduro suficiente pra me ensinar novas coisas. Alguém que discorde carinhosamente sempre que necessário discordar. Que expresse suas ideias e opiniões sobre a vida. 

Quero companhia, quero colo. Quero ter em definitivo um amor amigo pra viver os dias, pra discorrer a vida. E partilhar os sonhos.

domingo, 14 de dezembro de 2014

sábado, 13 de dezembro de 2014

Papai

Sempre fui desde pequenininha a menininha do papai. Aquela q cresceu servindo a sobremesa na boca enquanto assistíamos Tv. Era tão apegada que acabei "herdando" além da genética um quê de similaridades mto peculiares. Tanto em virtudes quanto em defeitos. Me vi por vezes um tantinho parecida com aquele q foi meu herói na infância e hj é meu conselheiro-pai-amigo. É o meu consultor de negócios, meu conselheiro das dúvidas ápices da vida, e meu braço forte sempre que estou em apuros. Ele me acolhe quando preciso de ouvidos pra desabafar, e me enche de muita filosofia e parábolas. Ele já foi comparado com uma panela de pressão sob alta tensão, e hj é paciente, tranquilo e harmônico. Ele é um gênio! Excelente matemático, administrador, gestor, engenheiro e mestre em química, física e assuntos diversos da vida. É criativo pra driblar problemas, e é muito sistemático. Não tenho todo seu brilhantismo intelectual, mas tenho um coração fiel, dedicado e cheio de amor por influência dele. E eu só queria que ele soubesse q o amo muito.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Você é rápida para se condenar, é brutal e por vezes cruel consigo mesma. Exigente e profunda. Quando o coração se dói de remorso por algo que considera errado ou inapropriado se recolhe em melancolia, se lança avidamente em um abismo de lamuria e dor. Pois bem, menina pare já com isso. Não sabe que o lamento é coirmão da injuria? Não enalteça sobre si suas falhas. Pare de reclamar e alimentar pensamentos pessimistas. Suas reclamações são a veneração que detesta em si mesma, e isso só será introjetado dolorosamente dentro de um cerne condoído. Tenha dó, respire. Não viva mais de sobrevida. Aprenda a viver e ser feliz. Exalte suas virtudes. Acaricie sua dignidade, as qualidade de caráter que possui são dom divino. Contemple o que é belo. Contemple a sabedoria e ela te exaltará. Dirija-se ao mundo das ideias. Pense!Eleve teus sonhos e os desejos mais sinceros Aquele que pode realiza-los. Ele cumprira em ti os propósitos pelo qual a criara. Ao ajoelhar-se aos pés do Teu Deus, lembra-te de ser grata. Tens tanto e não vê? Existe muito ainda a viver. Ele reservou finos tesouros, lhe dará em hora. Ele nunca se atrasa. Cumprirá tudo e a fará novamente sorrir.

Enxugue as lágrimas e cê Feliz


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Imersa


"Por vezes absorta em um submundo imerso de amor. Me vejo  livre, leve, criativa e dona de um espaço surreal. Todavia,  não consigo respirar"

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Primazia

Quero a primazia dos doces gestos de afeição. Do sorriso terno, do olhar sincero. Do toque puro e delicado que acariciam o coração. O abraço apertado e o suspiro acolhedor. O perfume agradável. As palavras carinhosas de amor. O calor do colo acalentador. As batidas suaves no violão compostas por melodias melosas de amor. Quero suas letras. Te quero livre. Feliz e todo pra mim. 


quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Modéstia



O vestuário cristão é claramente orientado nas Escrituras pelo princípio da modéstia e da beleza interior que implicam bom gosto com decoro. O cristão deve se vestir com modéstia, decência, bom-senso, evitando a sensualidade provocativa tão comum da moda, e sem ostentação de “ouro, pérolas ou pedras preciosas, ou vestuário dispendioso” (1Tm 2:9). Esse princípio deve aplicar-se não apenas a roupas, mas a todas as questões que envolvem a aparência pessoal e seus enfeites. Tudo deve evidenciar a riqueza do “homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus” (1Pe 3:4). “O caráter de uma pessoa é julgado pelo aspecto de seu vestuário. Um gosto apurado, um espírito cultivado, revelar-se-ão na escolha de ornamentos simples e apropriados.

Melhore o silêncio sendo feliz
Pense antes de agir e fale apenas se puder melhorar o silêncio. Sintetize suas ideias e acabe com o diálogo fútil, concentre-se apenas nas prioridades. aprenda a colocar um ponto final em conversas inúteis. Seja um facilitador, no mundo já temos bastante complicações. Soluções complexas não indicam sabedoria, simplicidade sim.

Contemplemos o Amor

O Amor é piedoso


"Se pelo contemplar somos transformados" que contemplemos e nos inspiremos nas mãos piedosas, no olhar amoroso, no sorriso terno e no coração generoso de pessoas bondosas que passaram por essa terra e deixaram seus legados de justiça e compaixão. Sou profundamente tocada ao ver os reflexos do eterno manifestos nas obras de piedade de alguns filhos que souberam viver o melhor e da melhor maneira. Fico emocionada por tais exemplos, e o que antes já me tocava profundamente pelas meditações dos escritos sagrados de Cristo, fica ainda mais comovente com a generosidade estampada na face desses pequeninos filhos, que puderam amar tão grandemente, assim como Seu Mestre o fez. Não sou católica, mas reconheço nela cristianismo. Verdadeira fé, entrega e devoção à causa.

sábado, 29 de novembro de 2014

Faz valer mil palavras

Dos ânimos dos últimos dias.

Moças

"Deve-se ensinar às moças que o verdadeiro encanto da feminilidade não consiste apenas na beleza da forma ou do aspecto, ou na posse de realizações; mas no espirito manso e quieto, na paciência, generosidade, bondade, e na prontidão para fazer algo pelos outros e sofrer por eles. Devem ser ensinadas a trabalhar, a estudar para algum propósito, a viver por algum objetivo, a confiar em Deus e a teme-lo, e a respeitar aos pais. Assim, ao avançarem em anos tornar-se-ão mais puras, mais confiantes em si e amadas. Será impossível desprezar tal mulher. Ela escapará às tentações e provas que tem sido a ruína de tantos."
Health Reformer, dezembro de 1877. "Orientação da criança, p.140.




Devolva flores.



Conseguir refrear reações defensivas quando somos atacados é de grande progresso. Silencio nessas horas é desafiador. Todavia, Deus espera mais que paciência e inanição  Ele espera que não apenas recuemos de contra-atacar, mas que consigamos oferecer a outra face. Parece difícil? Pois é, aprender a arte de devolver flores ao agressor, é nobilíssimo ato - elevado e santo. Tão mais fácil seria se pudéssemos apenas recuar e ponto. Mas na maioria dos episódios diários da vida, Deus requer a mais elevada norma de nós. 

Livre para Amar





“Nas urdiduras do verdadeiro amor, encontra-se a trama perfeita e equilibrada da razão e emoção. São par perfeito. Pois a razão atua na capacidade racional de se escolher o certo. Assim como as emoções nos move ao cultivo puro e irrepreensível de sentimentos sãos - como a piedade e a compaixão.”

O amor possui muitas formas, e suas vertentes são profundas e Perfeitas.

Quem ama de verdade concede ao outro liberdade para ser quem se é. Não tira do outro seu próprio direito de escolha. É deixar o outro livre para gostar ou não gostar do que quiser. Para ir ou não ir onde tiver vontade. Esperar que o outro faça tudo aquilo que queremos é coerção. Isso é egoísmo e não amor. Sim egoísmo. Egoísmo com toda a literalidade que o verbo prediz. 

O resultado disso?
Vc terá uma pessoa que faz tudo contigo não por vontade própria de assim fazê-lo, mas por "medo" de decepcionar suas expectativas. 

O egoísta alimenta-se da necessidade de dominar a outros para suprimento de suas próprias necessidades. "O egoísmo é um comportamento que leva o indivíduo a desejar total exclusividade sobre o sentimento alheio." E como poderia disso subsistir Amor? Sabemos que dois corpos não ocupam o mesmo espaço. Sendo um contraste do outro, como poderia existir amor onde reina seu antagonista? 

Amor é amor. Dói amar. Mas sabe? A dor é oriunda da morte de uma essência má, cuja raiz é o egoísmo no qual já nascemos predispostos a ser. Todavia a parte boa é que por mais que haja inclinação natural para essa terrível condição, também existe em nós potencial para escolhermos e desejarmos o oposto. A escolha e o desejo por Amor e Sabedoria santificados nos concede através de Cristo vitória sobre o pecado natural do egoísmo. À resposta aqui é de facílimo compreensão - "Quem iremos alimentar?.”

Egoísmo ou o Amor? Continuarei a exigir que supram minhas necessidades emocionais a todo custo? Nem que para isso lance mão de manipulação e chantagens constantes? Ou darei a chance de finalmente experimentar o verdadeiro amor? 

O amor próprio quer alimentar a si mesmo desesperadamente, isso é demoníaco e nisso não há justiça. Não há paz. Mas tormento, e disparatada ansiedade. 

Queres mesmo continuar a viver assim? Quanto mais forçamos e insistimos em obter do outro suprimento para as próprias carências impuras e fraudulentas, mais profundo será o vazio. Essa carência que tenta suprir é fraudulenta e impura por ter raiz no orgulho. No desejo insano por reconhecimento. Nisso vejo apenas vaidade em sua mais pura forma. É duelar por um Ego reinante. 

Te digo por convicção santa e por fé esplêndida de que é possível sermos Livres da paixão impura por suprimento de "Ego" - Orgulho, egoísmo e vaidade. Sim, é possível!

Deixemos de alimentar o ego e cultivemos o Amor !

Reflita. Seja sincero, o que tem feito, como e em quais ocasiões se torna exigente com teu próximo, para que supram suas expectativas de amor próprio? Pense bem em todos os momentos que manipulou uma situação ou que insistentemente lutou pela atenção do outro, apenas por querer ser visto, notado, reconhecido? Todas as vezes que esteve obstinado em vencer uma argumentação apenas para sentir-se bem, para sentir que é alguém importante. 
Vc detesta se sentir comum? Anseia por reconhecimento? Intimamente adora a ideia de ser admirado, independentemente de como ou pq?

Pense. Peça ajuda - Ore! Deus revelará teus defeitos e a forma como eles atuam em seus relacionamentos. Ele mostrará a vc, afim de provocar-lhe não mera conscientização dos seus erros, mas comoção profunda. Arrependimento genuíno brotará, e com isso a força que nos move a uma ação santa será fortalecido em nós. Teremos a coragem e motivação para resistirmos a tentação de continuar nesse ciclo vicioso da "auto-veneração". E então seremos livres para Amar.

 É acariciando fervorosamente o Amor que cerraremos as brechas do egoísmo em nossos corações.

E como se cultiva o Amor?
Bem... O amor é sábio e a verdadeira sabedoria se expressa na forma como tratamos os outros. Somos piedosos? Solidários? Prontos a servir? Prontos a honrar?  A perdoar? 

"Quando vemos erros em outros, devemos nos lembrar de que, à vista de Deus, talvez tenhamos faltas mais graves que as faltas que condenamos em nosso irmão. Em vez de publicarmos seus defeitos, peçamos que Deus o abençoe e o ajude a vencer seus erros. Cristo aprovará esse espírito e ação, e abrirá o caminho para que falemos uma palavra de sabedoria que comunique poder e ajuda ao fraco na fé."

Vc honra teu próximo? O princípio da honra reside na simplicidade de ao ver o erro do teu semelhante não expô-lo publicamente a outros. É lembrar-se que vc tanto quanto ele necessitam igualmente de misericórdia e perdão Divino. 

 O amor possui muitas características e por essa razão muitas formas de se expressá-lo. Ser cauteloso com a maneira que falamos com nossos irmãos, e a forma que falamos deles a outros, remete domínio de si mesmo, exige refrear as antigas paixões, o desejo de vingança, destilação de irá, raiva, inveja ou anseio em querer sentir-se superior. 

É fazer visível as virtudes do teu semelhante e em oculto orar fervorosamente pela vitória das falhas de caráter e pecados inconscientes do mesmo, somos em fim achados piedosos, frutíferos no amor. 


Piedade é um dos frutos mais belos do amor. Sabedoria é um precioso fruto que nos move a agir em todos as outras vertentes do amor. Ao tratarmos com paciência, ao abnegarmos nossas paixões naturais afim de expressar misericórdia, gentileza, polidez cristã na forma como me comunico com meus semelhantes, estou sendo frutífero da videira verdadeira. E de mim pode-se achar a graça que superabundou da Cruz de Cristo.


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Fale menos.

Fiquei refletindo sobre os relacionamentos conjugais, e com auxílio divino creio ter visualizado um prisma importantíssimo nesse tipo de relacionamento.

 A mulher deve ganhar o coração do marido não com palavras, com discursos eloqüentes, ou constantes argumentações. Vejo mulheres (a maioria delas) cultivando o hábito de lutarem insistentemente com seus maridos, afim de mudá-los com sua capacidade argumentativa. Mas o que possibilita a mudança não está no muito falar e no quanto reclama ao seu companheiro de vida, mas sim em seu comportamento. É manter-se piedosa, com espírito manso e submisso. Dessa forma a mulher concede acesso a intervenção de Deus a sua causa. Pois dessa conduta fluira a obediência e o amor, se revelará então um coração subjugado a vontade do Santo Espírito. Nisso não há justiça própria, e o orgulho é desfeito.

Não tente reverter  os defeitos de caráter do cônjuge oprimindo-o em constantes lamúrias e reclamações, essa atitude amaldiçoa a identidade de seu esposo, e impede a ação Divina de tratar sua causa, pois o terrível ímpeto de lutar com a boca, faz com q a "justiça" seja feita por suas próprias mãos, anulando com isso a ação efetiva que vem do Alto.

Deus espera apenas que você saia do meio do caminho, sim essa costumeira atitude de reclamações sem fim, o impede de agir. Por tanto coloque-se disponível para que o Autor da vida resolva isso através de você. Pare de insistir em lutar sozinha. Essa batalha não se vence com argumentação-lamuriosa, mas com insistente busca em subjugar seu ímpeto a autoridade Divina.

Existe muita sabedoria no silêncio. Refrear a própria língua a fim de cê benção exige domínio próprio, das palavras e afeiçoes não verbais re-centidas de amargura. É respirar e sorrir, ao invés do transbordar-se em descontentamento rixoso. Lembrem-se do quanto vale a pena, pois Aquele que tudo pode, poderá em fim cuidar de sua casa, operar o concerto no coração daquele que foi chamado para ser seu líder e santo sacerdote. Para que dessa forma vc usufrua da felicidade autentica no lar.

A verdadeira beleza revelar-se-á nas suas vestes de bondade, sabedoria e submissão. Busque com todas as suas forças um espírito equilibrado, seja piedosa e acaricie a sabedoria para refrear-se do muito falar.

Honre teu marido, respeite-o. Procure homenagea-lo tanto quanto puder. Isso é uma necessidade vital que precisa ser suprida. Suprida por voce.

"Dessa forma tu clamarás a mim, e Eu serei sua ajuda no tempo de angústia diz o Senhor."

[...] claro, o raciocínio continua. Mas sem mais delongas por hj.

Boa noite.
Oremos por nossas amigas esposas. Pelos amigos casados. E que todos possam receber as bênçãos que lhes são devidamente reservadas em generosidade por Deus.

domingo, 2 de novembro de 2014

Narcisismo Moderno

"Enquanto no passado buscava-se o interior do ser humano, seus dilemas e frustrações, agora é o externo que importa. A busca pela imagem perfeita, pelo ângulo exato, fez do homem moderno um manequim de si mesmo, inespressivo, apenas refletindo uma couraça sem falhas estéticas, mas carente, sem rumo, nem direção. É quando fica nítida a frase de Caetano Veloso, quando este diz "é que Narciso acha feio o que não é espelho". O ser humano da modernidade tem medo de se ver de verdade, preferindo se esconder em sorrisos fingidos, poses forçadas e belezas cirúrgicas ao invés de encarar quem ele realmente é. E esse autoengano tem resultado em perfis lotados nas redes sociais, mas relações vazias, contatos vagos e humanos cada vez mais desorientados".

Diogo Didier - Ser Feliz é Ser Livre




domingo, 26 de outubro de 2014

Obediência




Manifestar êxtase espirituais sob circunstâncias extraordinárias não é prova conclusiva de que uma pessoa é cristã. Santidade não é arrebatamento: é inteira entrega da vontade; é viver por toda a palavra que sai da boca de Deus; é fazer a vontade de nosso Pai celestial; é confiar em Deus na provação, tanto nas trevas como na luz; é andar pela fé e não pela vista; é apoiar-se em Deus com indiscutível confiança, descansando em Seu amor. - {AA28.2}

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Pra que isso?

Pra que sofrer com a dúvida se quem mais precisa saber, sabe todas as coisas? Pra que ansiedade se Ele cuida de ti? Pra que insegurança se teu destino já esta acertado? A Ele pertence o mapa da vida. Teus caminhos são certos. À tanto pede que Ele faça a escolha. oras, deixa-o então, cuidar de ti. Deixa-o conduzi-la. Não te aflija. Confie. Descanse, tu sabes que existe tempo pra todas as coisas, certo? O tempo chegará pra ti. Nem antes. Nem depois. Chegara quando tiver de chegar. Ore. Viva os encargos e tarefas de cada dia. Cumpra-os com esmero. Entregue o teu melhor nas coisas que lhe cabem hoje. Cura teu coração. Obedeça e siga avante. Não deixe teus medos congelarem tua fé. Não deixe de sorrir e deliciar-se com as dadivas que te são entregues hoje. Seja grata, ser feliz é o esboço da gratidão. Ele te dará o contentamento que anseia tua alma. Ele te dará Paz. Mas Ele não poupará a provação. Lembra-te, que estais em prova, e a todo tempo estará. Hoje é a oportunidade que precisas para aprender a perseverar em descansar. Se aprender a confiar no autor da vida, Ele a presenteará com o alivio, o refrigério que tanto pede. Que tanto espera. Tu esta predestinada a ser Benção. Vá e cê. 

O amor dEle é dádiva disponível. Nao desperdice o tesouro que te é entregue. Sinta-o toca-la, doce e serenamente. Deixa-o preenche-la. Te deixe amar.

Te deixe Amar

Amanhã vem a Primavera


Tudo o que preciso e tudo o que mais quero, é apenas que Tu vivas em meu coração e habite em meus pensamentos. Domina-me as emoções, faça-me enxergar como Tu enxergas, e desejar o que Tu desejas. Amar a tua vontade, e obedece-la. Necessito sonhar teus sonhos. Sonhar os meus próprios, Só me trazem angustia e dor, não quero mais engolir seco as frustrações de sonhos desfeitos.  Ñ quero expectativas precipitadas, frutos ansiosos do coração, e muito menos andar segundo meu próprio (pobre e embotado)  entendimento. Destrua as entraves entre eu e ti. Coloca-me em um lugar separado e faça-me feliz, preencha-me as Fendas do coração e supra-me o vazio que sinto por amor. Cure esse calejado-decepcionado coração e suscite a esperança. A paz.
A fé renovada, que tanto necessito para viver, seja comigo. Vigore as forças e devolva-me o riso nos olhos, a certeza de que faz novas todas as coisas. 

Tu melhor do que ninguém conhece bem o que se passa, as tristezas que me cercam.
Amanha eu completo outra primavera, e sei que deveria descansar na gratidão por mais um ano cheio dos privilégios de ser útil pra Tua causa, de esmerar-me o caráter, do desfrutar do prazer de servi-lo e ter uma vida tão repleta de amparo, colo e solene companhia.  Mas tu sabes, o sentido das lágrimas correntes.
Sabes que junto de cada alegria, ainda existe a dor da incerteza dos sonhos que sonhei e que não sei se um dia serão. 

Estou amadurecendo, quero viver em família, ser agraciada com a alegria da maternidade, e poder partilhar uma vida a dois. Quero viver um pedacinho do céu em meu lar, ser missionaria dos meus filhos e apoio para o crescimento espiritual da minha família, quero suprir de alegria meu companheiro de jornada e honra-lo através das capacitações quem vem de Ti.

Tu ainda inspira o desejo no coração, o ardente desejo de ser esmerada. Talhada a mão em cada nódoa do caráter, para que logo possa me achar em semelhança da mulher virtuosa de provérbios 31:10-31.

A verdadeira riqueza esta no caráter, na integridade e no temor do Senhor, e por essas coisas tanto anseia meu coração, nisso consiste meus tesouros. Ter um caráter subjugado, íntegro e devoto a Tua inteira vontade. Essas sao as preciosas riquezas nos quais confio o desejo, os anseios, e os sonhos que ainda insistem sonhar. Por isso, dos presentes, dá-me esse: maturidade pra receber das boas novas que sonhastes pra mim.

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Papel da Mulher

A mulher é o tesouro do Marido
               
               Fiquei refletindo sobre os relacionamentos conjugais, e com auxílio divino creio ter visualizado um prisma importantíssimo nesse tipo de relacionamento.
            A mulher deve ganhar o coração do marido não com palavras, não com a língua, com discursos eloqüentes, ou constante argumentações. Vejo mulheres (a maioria delas) cultivando o hábito de lutarem constantemente com seus maridos. Afim de mudá-los com sua capacidade argumentativa. Mas o que possibilita a mudança não está no muito falar e no quanto reclama ao seu companheiro de vida. E sim em seu comportamento. É manter-se piedosa, com espírito manso e submisso. Dessa forma a mulher concede acesso a intervenção de Deus a sua causa. Pois essa conduta remete obediência e amor, remete um coração subjugado a vontade do Santo Espírito. E nisso não há justiça própria. Diferente de quando tenta reverter os defeitos de caráter do cônjuge oprimindo-o em constantes lamúrias e reclamações, essa atitude amaldiçoa a identidade de seu esposo, e impede a ação Divina de tratar sua causa, pois o terrível ímpeto de lutar com a boca, faz com q a "justiça" seja feita por suas próprias mãos. 
         Deus apenas pede para que você saia do meio do caminho, sim essa atitude costumeira de reclamações sem fim, o impede de agir no coração de seu marido. Pare de insistir em lutar sozinha. Essa batalha não se vence com argumentação-lamuriosa, mas com insistente busca em subjugar seu ímpeto a autoridade Divina.
            Existe muita sabedoria no silêncio. Refrear a própria língua a fim de cê benção exige domínio de si própria. Mas vale a pena, pois Aquele que tudo pode, poderá em fim cuidar de sua casa, operar o concerto no coração daquele q foi chamado para ser seu líder e santo sacerdote. E dessa forma vc usufruirá da única forma de ser feliz em seu lar. E a verdadeira beleza revelar-se-á nas suas vestes de bondade, sabedoria e submissão.                     
               Busque com todas as suas forças um espírito equilibrado, seja piedosa e acaricie a sabedoria para refrear-se do muito falar.
              Honre teu marido, respeite-o. Procure homenagea-lo tanto quanto puder. Isso é uma necessidade vital que precisa ser suprido por vc.
"Dessa forma tu clamarás a mim, e Eu serei sua ajuda no tempo de angústia diz o Senhor."












Homens !

Nas escrituras e em muitas civilizações havia esta noção de que o macho ou era um menino ou era um homem. Não há muitos jovens que gostam de ser chamados de meninos. Então, havendo apenas duas opções, um jovem iria se esforçar para se tornar um homem, pois não quer ser um menino. Mas esta falsa idéia de “modelos evolucionários” trouxe uma terceira categoria: adolescentes.
Então agora quando um garoto atinge a idade de onze, doze anos, ele é chamado de adolescente. E é dito a ele que ele tem que se auto-descobrir, buscar autonomia, ser rebelde, etc.
Mas a bíblia não ensina que exista um período assim. E esta fase é perfeita para o cara preguiçoso, que quer experimentar os privilégios de um homem, mas não quer assumir as responsabilidades de um homem, e continua agindo como um menino, até a idade de trinta anos. A responsabilidade primordial de um homem santo é gerar homens santos. A responsabilidade primordial de um pai é investir sua vida, a todo custo, para criar seus filhos, de maneira que eles cheguem a idade de 17 ou 18 anos e possam assumir o título de homem.
Alguns jovens me perguntam: “Quando eu devo começar a namorar?”. O namoro é algo recente, cultural, que nasceu nos últimos cem anos para cá. É algo recreacional. Você quer sair com uma garota… por quê? Porque você quer os privilégios de ter uma parceira ao seu lado mas sem assumir as responsabilidade de ter uma parceira. Então, quando eu posso começar a me relacionar com alguém do sexo oposto? Quando você se tornar um homem.
E o que quer dizer se tornar um homem?
De acordo com as escrituras, em primeiro lugar, é ser capaz de ser o líder espiritual de uma mulher e de uma casa. Antes disso, biblicamente, você não é considerado um homem. Não é apenas ter a capacidade de fazer isto, mas é assumir a responsabilidade, o peso nos seus ombros, de guiar espiritualmente sua família, ensinando e sendo exemplo.
Além disso, você estar pronto para proteger sua família. Não significa ser cheio de músculos, mas ter o caráter forte e necessário para enfrentar as adversidades que batem a porta. Não é obrigação da sua esposa fazer isto. É sua responsabilidade se colocar na porta para que sua mulher nunca tenha que enfrentar os problemas e seus filhos tenham um lugar seguro para crescer e se desenvolver.
Quando um rapaz pode iniciar um relacionamento?
Quando ele pode ser um provedor para aquela pessoa. Por exemplo, se seu pai e sua mãe ainda pagam suas contas, “você não tem o direito” de pensar em alguém do sexo oposto. Apenas porque você atingiu certa idade não quer dizer que pode participar de tudo o que diz respeito a um homem.Você pode ter vinte e um anos e ser ainda um menino. A bíblia sempre trata com homens: “e por esta razão o homem deixa seu pai e sua mãe para se unir a mulher”.
Esta ideia de namoro recreacional, “estou com ela porque gosto dela”, não existe na bíblia, nem mesmo nas culturas dos povos, exceto na cultura moderna ocidental. Os cristãos tem pelo menos cinco relacionamentos antes de se casarem, então quando chegam no altar, cinco partes deles estão espalhadas por aí. Eles não são uma pessoa completa. Você não pode entrar em um relacionamento, de qualquer tipo de intimidade, sem deixar uma parte de você mesmo para trás.
Não existe na bíblia a ideia de um garoto, debaixo do teto de seus pais, se alimentando da mesa deles, sustentado por eles, que irá sair e se divertir com alguém do sexo oposto. Ela diz que para estar junto com alguém você deve deixar seu pai e sua mãe.
Então, tudo o que conhecemos terá que ser mudado? Exatamente. Mas se você é jovem, você crescerá rápido e se disser: “Eu não posso mais ser um garoto ou brincar com as coisas de garoto, e ao mesmo tempo esperar ter a permissão de participar nos privilégios de homens”.
Pais, é sua principal responsabilidade que quando seus garotos atingirem 18 anos, eles sejam homens. E por que a masculinidade bíblica se perdeu nos dias de hoje? Eu perguntava para um grupo de garotos: “Vocês estão no ensino médio. Vocês já escutaram seus amigos conversando sobre como crescer e se tornar um homem de verdade, desenvolver o meu caráter, ser capaz de tomar conta de mim mesmo, depois encontrar um esposa e criar uma família santa?” Não, eles estão todos brincando com Playstations e coisas assim.
Eu morei em uma tribo no Peru por muitos anos. Lá, quando um garoto tem 14 anos ele pode se casar, porque ele pode construir sua casa, pode fazer uma plantação, pode lutar para defender sua tribo de outras tribos. Mas na nossa cultura, a época do colégio é pura diversão, sem essa noção de “Eu tenho que me tornar um homem”. Depois, vem a universidade, que nada mais é que um colégio com pessoas mais velhas, onde o mesmo espírito permanece:
“Vamos pra festa! Vamos andar por aí com nossos amigos! Vamos continuar a nos divertir”.
E alguns, quando saem da universidade, continuam:
“Ótimo, agora eu tenho dinheiro, posso comprar mais Playstations! Posso ter mais hobbies e comprar brinquedos mais caros”.
E claro, eles querem sexo, então entram em um relacionamento. Mas, mesmo após o casamento, nunca assumem a responsabilidade de seu relacionamento. Pois não sabem que estão casando com uma esposa, acham que estão casando com uma “mãe”, então querem que o tratamento de “mãe” continue.
Os pais tem essa ideia de que quando seus filhos atingem a idade de 12 anos, 11 anos (e a idade continua diminuindo), e começam a pensar sobre o sexo oposto é chegada a hora deles entrarem em relacionamentos. Este não é o sinal de Deus de que seu filho deve entrar em um relacionamento, mas é o sinal de Deus que é hora de começar a trabalhar a sua masculinidade, para que com o tempo ele se torne um homem e possa entrar em um relacionamento. O mesmo vale para as meninas. A idéia de ter garotos e garotas de 12 e 13 anos se relacionando é doente.
O pior erro que você pode cometer é chegar para um de meus garotos e dizer: “Você é jovem, bonito, porque você não arranja umas namoradinhas?”. Eu vou lhe parar no mesmo instante e lhe manter distante dos meus filhos. Jovens garotos devem estar construindo castelos, lutando contra dragões e lendo Crônicas de Narnia.
O que acontece é que quando aquela faísca aparece, não há ninguém para direcioná-lo. Quem lhe ensina sobre isto é a televisão, revistas e outros garotos como você. É gasto muito tempo conversando sobre garotas, e jogos, e passeando por shoppings, e todo aquele tempo que deveria ser usado para desenvolver masculinidade e feminilidade é jogado fora.
Nos anos 60 e 70, nós quisemos dar ouvidos a grupos de feministas e homossexuais que queriam nos ensinar a como criar nossos filhos. Nós deveríamos ter ido nas escrituras, nas veredas antigas, nos caminhos do Senhor.
Houve o tempo em que os homens eram respeitados por colocarem comida na mesa. Agora, isto não é suficiente, você deve colocar dois carrões na garagem. E muitos homens e mulheres estão trabalhando e não é para colocar comida na mesa, é para comprar todos os brinquedos que a sociedade compra, pagar pelos seus hobbies e a crianças são esquecidas.
Sua obrigação não é dar as crianças todas as coisas que você nunca teve, pois foram as coisas que você nunca teve que fez de você o homem que você é hoje, e são estas coisas que você nunca teve e que você dá aos seus filhos que estão transformando-os em inúteis. Não devemos dar as nossas crianças tudo o que não tivemos, devemos dar a elas nós mesmos, um mentor, um pai, um líder.
Verso 19 de Gênesis 3 diz: “Do suor da tua face tu comerás o pão…”. Há tempos atrás, apenas pessoas milionárias viviam em mansões. Mas, na nossa sociedade moderna, achamos que qualquer pessoa que trabalhe meio-período tem o direito de morar em uma casa destas. Achamos que merecemos tudo, e que temos o dever de viver o estilo de vida que os ricos famosos vivem.
Não, não caiam na falsa idéia de que merecemos uma vida fácil, com várias férias, podendo viajar quando bem quisermos, que podemos terminar nosso trabalho no final do dia, trazer comida para casa, depois sentar na poltrona e ficar ali como um tronco de madeira morto, porque você merece. Isto está errado. Você deve viver do suor do seu trabalho. Esta é sua vida como homem. Você tem muitas obrigações a cumprir e pouco tempo para descansar. Sinto muito, isto é masculinidade.
Em suma, devemos acordar bem cedo, ir trabalhar, voltar para casa, e então nosso real trabalho começa. Temos uma esposa em casa para cuidar que precisa de muito mais do que apenas trazermos comida. E temos crianças que precisam ser discipuladas e mentoreadas. Então, desabamos na cama, para acordar no dia seguinte e fazer tudo de novo. Esta é a razão pela qual a mulher deve cuidar da casa e viver para seu marido, pois a vida dele é viver para eles.
Nossa cultura prega que devemos ter uma vida fácil. Quando a queda aconteceu, no jardim, a vida fácil foi embora. Muitos homens trabalham, e eles odeiam isso, e eles ficam com suas famílias apenas suficiente para fazer o mínimo, e então podem fugir de seus trabalhos e de suas famílias para fazer algo que realmente gostem, e suas vidas ficam sempre nestes hobbies, nos esportes, em descansar, e outras coisas.
A única maneira de achar contentamento nesta vida é vendo o seu trabalho e suas responsabilidades nesta terra como ordenanças de Deus e aguardando sua recompensa no céu, realizando o trabalho que lhe é proposto e tirando sua alegria do fato de agradar a Deus ao assumir a responsabilidade de sua masculinidade.
Então não podemos praticar esportes ou descansar? Podemos, mas não tanto quanto gostaríamos, ou tanto quanto meus amigos, que não são casados ou não tem filhos. Existem fases diferentes em nossas vidas. Onde está seu coração? A verdadeira alegria não está em continuar sendo um menino eternamente, apenas com brinquedos mais caros e continuamente sendo cuidado por uma mãe, seja ela sua mãe mesmo ou sua esposa. A alegria e o contentamento vem de assumir sua responsabilidade que lhe foi proposta por Deus, de prover para sua família, e não apenas coisas físicas, pois isso é apenas uma pequena parte da provisão.
A pessoa mais importante na face da terra para um homem deve ser sua esposa.
E vice-versa. Uma terrível ilustração para isto é que, se eu estiver em um barco com minha mulher e meus filhos, e o barco estiver afundando, e apenas eu souber nadar e for capaz de salvar apenas uma pessoa, eu devo salvar minha esposa. Você já deve ter escutado: “Não há amor como o de mãe”, isso é errado, a bíblia fala que não há amor como o amor de um pai.
Você sabe porque tantas mulheres são tão ligadas as seus filhos?
Porque suas necessidades emocionais que deveriam ser supridas por seu marido não o são, então elas buscam esse suporte emocional nos seus filhos. O problema é que as crianças não foram feitas para nutrir emocionalmente os pais. Se o marido amar a esposa mais do que tudo, as crianças olharão e dirão: “Meu pai ama minha mãe mais do que tudo neste mundo. Este lar está seguro como uma rocha, papai não vai a lugar nenhum”. E a filha dirá: “Então é assim que um homem deve tratar uma mulher. Meu pai trata minha mãe como se fosse uma rainha. Eu não irei aceitar nada menos do que isto”.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Líderes

"Macacos sempre procuram galhos mais fortes"
Liderança é um assunto que está sempre em voga em rodas de amigos, reuniões de negócios ou até mesmo em uma simplória conversa fiada. É um tema um tanto quanto polêmico e que rende bons debates.
Alguns dizem que liderança é uma competência que pode ser desenvolvida ao longo do tempo. Outros afirmam ser um dom que nasce em um seleto grupo de pessoas, que poderão ter destaque dentro de uma sociedade que vive na vala comum.
Ser líder não envolve apenas atividades corriqueiras e burocráticas vividas dentro de pequenas, médias e grandes empresas. Liderar não é somente saber lidar com números, metas e desafios, mas, acima de tudo, saber influenciar pessoas.
O que leva muitos líderes à bancarrota é simplesmente a não coerência das suas atitudes perante o discurso que tanto pregam. Poderíamos nos perder na contagem de líderes que dizem lutar pela liberdade de seu povo e o que se vê é uma forma de hipocrisia desmedida. Exercem opressão e chegam a infringir os direitos humanos de um povo tão combalido por causa da realidade em que vivem.
Já tive um líder que vivia pedindo paciência para a equipe, mas era sempre exasperado em suas conversas. Mostrava-se inseguro, impaciente, ansioso. Mal podia controlar seus sentimentos, muito menos ser altruísta e entender a dor alheia.
Existem diversos profissionais que não conseguem ser líderes de suas próprias vidas. Dificilmente, conseguirão ser exemplos de líderes para outras pessoas. Acredito veementemente que liderança tem muito a ver com a forma como você gerencia seus sentimentos. É fácil socorrer aos gritos nos momentos de tensão. Difícil é manter a calma quando o mar está revolto.
Você deve tentar ao máximo gerenciar e dominar seus sentimentos. Caso contrário, se mal administrados, eles o dominarão e poderão levá-lo ao declínio. O líder é mais racional do que sentimental.
Às vezes, tomados pela raiva, somos capazes de desferir golpes de forma descomunal na alma de nossos colaboradores, que podem passar horas e até meses digerindo nossa atitude tão grotesca. Quando somos insultados, podemos nos exasperar e revelar nossas piores fraquezas. Nessas horas, embora difíceis, é que devemos manter o autocontrole e não deixar os sentimentos de revolta nos dominarem.
Se quer chamar atenção de alguém, faça em  "off". E se quiser elogiar um liderado, faça em público. Essas pequenas atitudes ímpares farão muita diferença no relacionamento com sua equipe.
O verdadeiro líder não usa a força bruta para corrigir seus liderados a ponto de humilhá-los. Ele usa geralmente sua sabedoria a fim de corrigi-los e orientá-los. Corrija sem ofender e oriente sem humilhar, é pré-requisito para ser um líder admirado.

No cinema

Se você já viu o filme "Planeta dos Macacos: O Confronto", deve ter se atentado para as inúmeras sacadas de liderança do filme.
Sem spoiler ou qualquer tipo de comentário estraga prazer (para quem ainda não viu o filme), percebi inúmeras sacadas de liderança e administração de crises ao longo dessa mega produção. No desenrolar da história e como sugere o subtítulo, o que se vê é a constante disputa pelo poder. 
Em meio a socos e pontapés, o espectador imerge inconscientemente em uma briga psicológica pela liderança do bando. Enquanto um dos macacos era dominado pela raiva ou qualquer sentimento degradante, não permitindo que visse a situação de forma diferente, o outro tinha mais consciência de suas atitudes, era complacente com o resto do bando e os encorajava a ver a vida de outra forma.


O primeiro macaco, além de tomado pela raiva, ficou cego pelo ódio. Graças a isso, infringiu o lema do grupo e azedou seu relacionamento com o restante do bando.
O segundo, por sua vez, nutriu amor durante sua vida e sempre foi mais racional que o primeiro, e muito por isso não se deixou levar pelas emoções. Conseguia manter o foco nos momentos de tensão e tomar as decisões mais prudentes em prol do crescimento do bando.
Lembre-se de que o líder é o produto aspiracional da equipe. Ela não somente compra suas ideias, mas, também, compra seu estilo, sua forma de viver e ver a vida. Por isso, afirmo que o líder é bem visto não somente pela eloquência do seu discurso, mas pela coerência de suas atitudes.
Existe uma diferença bem sutil entre aqueles que são exemplos de líderes e aqueles que jamais serão líderes. O primeiro encoraja sua equipe ao passo que o segundo aterroriza, coloca medo, gera frustração e desconforto.
Como dizem no filme, "macacos sempre procuram galhos mais fortes". Ou seja, liderados sempre irão procurar líderes em quem possam confiar e se apoiar.
Liderar é não se deixar dominar pelos seus sentimentos ao ponto de perder o controle da racionalização de suas atitudes. Leonardo Posich

domingo, 4 de maio de 2014

Cárdapio do Cristão


     Hoje vou falar de um assunto bastante delicado... Pois, remete a abnegação de um prazer popular muito comum e muito prejudicial que enfraquece a mente e a comunhão com Deus. Tema importante que tange a qualidade de vida, do corpo, da mente e da vida espiritual. É um assunto pouco discutido, mas fundamental: " A Alimentação na vida do cristão" e sua condescendência com o apetite.

Quando comecei a estudar sobre o regime alimentar do cristão e a reforma de saúde, passei a me fazer algumas perguntas, sendo que a principal delas era: "É pecado comer carne?" "Tomar refrigerantes, café [...] comer chocolate, frituras e alimentos açucarados?"

Descobri que Não, não é pecado comer carne! Ufa [...?] o pecado não está na carne em si, ou na latinha de refrigerante, no tablete de chocolate...

O pecado está na condescendência com o apetite pervertido. Por isso, não devemos fazer de nosso estômago um deus!

Assim como afirmou o apóstolo Paulo em Filipenses 3:19 a respeito do inimigos da cruz de Cristo: “Quanto a estes, o seu destino é a perdição, o seu deus é o estômago e têm orgulho do que é vergonhoso; eles só pensam nas coisas terrenas.” E Em Romanos, Paulo é ainda mais claro: “Pois essas pessoas não estão servindo a Cristo, nosso Senhor, mas a seus próprios apetites...” Romanos 16:18 (NVI).

Devemos fazer esforços para nos alimentarmos daquilo que é menos prejudicial, e não daquilo que simplesmente agrada ao paladar.

Comer alimentos tão nocivos para o corpo e a mente, por simples prazer em fazê-lo, é sem dúvidas alguma um pecado contra Deus.

Ellen White (no livro: No deserto da tentação) diz:
"Deve-se fazer esforços para abandonar a carne como alimento, devido à grande prova que iremos enfrentar, pois aqueles que vencerem ao apetite, bem como, aqueles que abandonarem a carne como alimento, estarão mais preparados para vencer no dia da grande tribulação, que está à porta. Já, àqueles que não abandonarem a carne como alimento e não vencerem ao apetite, estarão mais fracos físico, mental e espiritualmente, podendo sucumbir ante a tentação"

Não adianta deixar de comer carne e continuar alimentando-se de outras substâncias que provocam os mesmos males e, até pior do que os causados pela carne.

Se quisermos levar uma vida vitoriosa em Cristo deve-se primeiramente vencer o apetite.

 Foi aqui que Adão falhou, mas também, foi aqui que Jesus venceu. Portanto, é o apetite o primeiro inimigo a ser vencido.

Que façamos isso não pensando primeiramente nos benefícios terrenos, como por exemplo ficar mais bonito, mais magro, ou pelas demais benécias de um corpo saudável por fins de saúde simplesmente. Que essas razões, sejam apenas consequências secundárias. E muito provavelmente serão.

Que o motivo que nos mova a ação seja santa, pura e agradável a Deus.

Que seja pelo forte desejo de vencermos as tentações, que seja para termos vitoria e êxito no dia da grande tribulação. Que seja para vencermos a nós mesmos e dizermos ao nosso estômago: "quem manda em mim é Deus", que seja para ficarmos menos frágeis nas mãos de satanás e totalmente entregues ao domínio de Deus, que tudo isso seja para aprimorar o nosso caráter, aperfeiçoar nossa comunhão com Ele, e que no fim, possamos morar na glória do céu eternamente ao lado de Deus!

http://restaumaesperanca.blogspot.com.br/2010/10/e-pecado-comer-carne.html?m=1

sábado, 5 de abril de 2014

Temperança, um dom?

      



      Como todos bem sabem, o tema central na vida do cristão se resume à Comunhão com Deus. Sendo assim, o q afeta nossa comunhão, nosso relacionamento com Ele?

      "O que nos desliga dEle é tudo aquilo que nos faz pecar contra Ele."

      O adversário das almas tem achado acesso ao nosso coração e nos influenciado a pecar todos os dias através dos nossos 5 sentidos. O que os olhos contemplam, os ouvidos ouvem, as mãos tocam, o que respiramos e o que a boca prova, a maneira como nos alimentamos. As vias de acesso ao nosso coração e a nossa mente que tem maior eficiência em nos influenciar é através dos sentidos: audição, visão e paladar.

      É inegável e ninguém discute a cerca dos bombardeios diários q recebemos  Nas ruas, em casa, através das vias eletrônicas... outdoors, revistas, jornais, televisão, facebook, instagram...
      A todo tempo somos estimulados a contemplar e a ouvir sobre coisas imorais, que além de não edificar, nos induz a pecar! Os noticiários informando a violência urbana, falcatruas, golpes políticos... As mídias sociais, trazendo moda, inveja, sensualidade pervertida... E despertando no coração, desejo, cobiça, inveja, ira, ódio, revolta, rebelião... Etc.

      Isso não se discute. Existe e a maioria concorda!
Afinal: "Pelo contemplar sois transformados."

       Mas o ponto que eu gostaria de ressaltar um ponto que pouco tem se discutido. E que tem uma poderosa influência sobre a nossa resistência em pecar ou não.

       A condescendência com o apetite!

       Esse assunto é tão sério e sido mto negligenciado.

       Você sabia que a alimentação pode enfraquecer sua capacidade de discernir certo de errado? A alimentação rebaixa a tal ponto nossa resistência em vencer determinados tipos de pecado. Q mtas vezes o inimigo ganha território e não sabemos pq não conseguimos ter comunhão com Deus.

       Deus deu luz ao Espírito de profecia e revelou a estratégia demoníaca de satanás para nos destruir.
Está em testemunhos seletos, Pg. 103

       Que diz: “Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em veneno que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos que Satanás teria sobre eles inteiro controle... Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido”.

     Percebem o quanto esse assunto é sério?

     Será q o inimigo das almas iria perder tempo fazendo reunião com intuito de depravar a alimentação humana a toa?
Ele sabe e Deus sabe o quanto a condescendência com o apetite pode nos fazer pecar.

      Existem estudos e pesquisas q revelam a força, a influência q a alimentação tem no comportamento humano

      O impacto q a alimentação traz ao corpo, a mente e a vida espiritual.

      E interessante refletirmos o q tos colocado pra dentro do templo de Deus? Alimentos gordurosos, calorias vazias, excesso de industrializados?

      A ciência aponto alguns distúrbios q podem ocorrer com a alimentação pervertida:

      R: discernimento embotado, dificulta capacidade de tomar decisões acertadas, deixa vulnerável a sentimentos como: Raiva, irá, ódio, paixão erótica, perda do domínio de si mesmo, maior vazão a ataques de fúria e explosão. Instabilidade no humor. Deficit de atenção, hipersinesia, hiperatividade, DEPRESSÃO, desanimo, incapacidade de perseverar, letargia física e mental, fadiga e sonolência crônica, desejos suicidas, sensualidade pervertida, incapacidade de vencer inúmeras tentações como: compulsão a mentira, prostituição, desejo irresistível
de adulterar, e mtos outros...

      Esse assunto é tão sério q o pecado entrou no mundo através da condescendência com o apetite.

      Que possamos refletir na seriedade desse assunto.



sexta-feira, 4 de abril de 2014

As Bem-aventuranças do Amor




Bem-aventurado o casal que continua a demonstrar carinho e consideração um com o outro depois que a empolgação dos primeiros anos passou.
Bem-aventurado o casal que é educado e cortês um com o outro como eles são com seus amigos.
Bem-aventurados são aqueles que tem senso de humor, pois este atributo é um grande “amortecedor de choques”.
Bem-aventurados são aqueles que amam seus companheiros mais do que qualquer outra pessoa no mundo e que cumprem com alegria seus votos de casamento com uma vida inteira de fidelidade e respeito mútuos.
Bem-aventurados são aqueles que alcançam a paternidade, pois os filhos são herança do Senhor.
Bem-aventurados os que se lembram de agradecer a Deus por sua comida antes de tomá-la, e que separam tempo para a leitura da Bíblia e oração diariamente.
Bem-aventurados os cônjuges que nunca levantam a voz para o outro e que fazem de seu lar um lugar onde palavras desencorajadoras são pouco ouvidas.
Bem-aventurado o casal que fielmente vai a igreja e que trabalha junto para a expansão do reino de Deus.
Bem-aventurado o marido e a esposa que sabem lidar com suas diferenças e se ajustam sem a interferência dos parentes.
Bem-aventurado é o casal que tem um completo entendimento das finanças e que conseguiu uma parceria perfeita onde todo o dinheiro está sob o controle dos dois.
Bem-aventurados são o esposo e a esposa que humildemente dedicam suas vidas e seu lar a Deus e que praticam seus ensinamentos sendo leais, amorosos e não egoístas.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Segredo do inimigo



“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, pois dele procedem as saídas da vida.” Provérbios 4:23.
Permita-me uma sugestão pouco confortável, mas imagine você no lugar de Satanás. Sua missão é controlar os seres humanos e mantê-los em rebelião a Deus. Seu ódio por Jesus te motiva a estabelecer uma forma de manipular a mente, onde está a sede das decisões de cada ser.

Em primeiro lugar você precisa de um plano. Como bom estrategista, não pode revelá-lo a ninguém. Com o plano ultra-secreto em mãos, marca uma reunião com seus aliados – os anjos caídos.

Os anjos ao ouvirem sua proposta infalível o aplaudem em pé. Fantástico! Imbatível! Os humanos serão como robôs controlados pelo mal! Enfim, as hostes malignas terão pleno controle da mente humana.

Pouco tempo depois você fica atônito – seu plano secreto fora revelado aos cristãos! Por essa você não contava, mas como esquecer que Deus sabe de todas as coisas!? Tudo o que foi tramado saiu nos noticiários adventistas, isso mesmo, foi tudo publicado! Ao abrir o texto da “repórter” Ellen G. White você não acredita no que lê:

“Satanás reuniu os anjos caídos a fim de inventar algum meio de fazer o máximo de mal possível à família humana. Foi apresentada proposta sobre proposta, até que finalmente Satanás mesmo imaginou um plano. Ele tomaria o fruto da vide, também o trigo e outras coisas dadas por Deus como alimento, e convertê-los-ia em veneno que arruinariam as faculdades físicas, mentais e morais do homem, dominariam de tal maneira os sentidos que Satanás teria sobre eles inteiro controle... Mediante o apetite pervertido, o mundo seria corrompido”. (E.G.White. Conselhos Para a Igreja, 103 e 104)
A mente humana tem sido comparada a um computador, em que a memória está a ser continuamente programada por uma destas duas fontes: Cristo ou Satanás. Como um computador, o seu funcionamento depende da informação
recebida. Entenda como Deus se comunica conosco e como o que ingerimos tem haver diretamente com nossa espiritualidade e moralidade.

“Os nervos cerebrais que se comunicam com todo o organismo são os únicos meios pelos quais o Céu se pode comunicar com o homem, em influenciar sua vida mais íntima. Seja o que for que perturbe a circulação das correntes elétricas no sistema nervoso, diminui a resistência das forças vitais, e o resultado é um amortecimento das sensibilidades da mente.” (E.G.White, Conselhos Para a Igreja,103) .
“A intemperança de qualquer espécie insensibiliza os órgãos da percepção e enfraquece de tal maneira o poder dos nervos cerebrais que as coisas eternas não mais são apreciadas, mas são colocadas no mesmo nível das comuns. As mais elevadas faculdades da mente, que visavam os mais alevantados propósitos, são trazidas em servidão às paixões mais baixas. Se nossos hábitos físicos não forem corretos, nossas faculdades mentais e morais não podem ser fortes; pois existe grande afinidade entre o físico e o moral” (E.G.White, Conselhos Para a Igreja,103).
Agora de forma mais detalhada e citando nomes, Deus revela quais são os principais vícios usados por Satanás para controlar a mente humana: “Satanás está levando o mundo em cativeiro mediante o uso das bebidas alcoólicas e do fumo, café e chá preto. A mente dada por Deus, que deve ser conservada clara, é pervertida pelo uso de narcóticos. O cérebro não mais é capaz de discernir corretamente. O inimigo tem o controle. O homem vendeu sua razão por aquilo que o enlouquece. Não tem senso algum do que é direito. Todavia a maldição da bebida alcoólica é legalizada, e opera ruína indizível nas mãos dos que gostam de condescender com aquilo que, não somente arruína a pobre vítima, mas a família inteira”. (E.G.White, Evangelismo. 529).

“Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, pois dele procedem as saídas da vida” Provérbios 4:23.
Para haver uma mudança em nossos hábitos de alimentação e estilo de vida, precisamos em primeiro lugar mudar nosso interior e nossa compreensão acerca deste assunto. Infelizmente temos a tendência de colocar nosso gosto ou prazer acima da razão e da espiritualidade.

“Como o fermento, misturado à farinha, opera do interior para o exterior, assim é pela renovação do coração, que a graça de Deus atua para transformar a vida. Não basta a mudança exterior para nos pôr em harmonia com Deus. Muitos há que procuram mudar, corrigindo este ou aquele mau hábito, e esperam desse modo tornar-se cristãos, mas estão a começar no lugar
errado. O nosso primeiro trabalho é no coração.” (E.G.White, Parábolas de Jesus, 97).


Agora você já sabe sobre o plano ultra-secreto de Satanás. Mas espere um pouquinho, o que você faria no lugar dele agora que seu plano foi descoberto pelos adventistas? Pense um pouco! Não sei o que você pensou, mas posso dizer que Satanás está satisfeito, pois mesmo tendo seu plano descoberto parece que muitos não estão nem aí, a maioria ignora os “Conselhos Sobre Saúde” e os “Conselhos Sobre o Regime Alimentar”.

Muitos zombam dos que estão tentando praticar um regime saudável com piadinhas, ou se desculpam dizendo ser extremistas os que o praticam, e que o “equilíbrio” é o ideal. Terrível engano, chamar de equilíbrio usar alimentos ou bebidas que interrompem a comunicação com o Céu!

“Você é o que você come”, diz um ditado, que poderia muito bem estar na Bíblia devido à sua veracidade. Jesus morreu por você e deseja ser o Senhor da sua vida. Ele deseja colocar Suas vestes de justiça para encobrir nossos pecados e nos perdoar. É por isso que Ele tem tanto interesse em nossa saúde mental e física, pois disso depende uma eficaz comunicação entre Deus e o homem.

PR. YURI RAVEM

JACÓ, O PAI E A BENÇÃO.





Uma família disfuncional 

Um dos aspectos mais extraordinários da Revelação Divina é o facto de Deus ter 
escolhido falar-nos não através de grandes discursos teológicos, cansativos e fáceis de 
esquecer, mas através da Sua relação e interacção com um povo,com famílias, com 
pessoas. As experiencias e dinâmicas nas vidas dos personagens bíblicos facilitam o 
despertar das consciências através do processo de modelagem e de identificação, 
tornando-se numa fonte, excelente, de ensinos sempre vivos e actuais. 
A relação parental estabelecida entre Isaque e Rebeca e  os seus dois filhos é disso um 
exemplo eloquente. Como em muitas famílias de hoje, esta relação é problemática, 
diríamos mesmo, disfuncional, entravando o processo de amadurecimento de uns e de 
outros. Essa disfuncionalidade manifesta-se plenamente na célebre cena em que Jacó, 
“mascarado” de Esaú engana grosseiramente o pai, rouba a bênção ao irmão, 
desencadeia uma crise familiar que, para além do sofrimento de todos, lhe valeu a ele 
uma fuga apressada que se tornaria numa errância de 20 anos. 

As Causas 
As causas do Drama vinham de longe tendo a sua origem, mais evidente, no favoritismo 
dos pais por cada um dos filhos. Diz-nos o texto, como para nos dar a explicação do que 
vem a seguir que: “cumprindo-se os seus dias para dar à luz, eis gémeos no seu ventre. 
E saiu o primeiro ruivo e todo como um vestido cabeludo; por isso chamaram o  seu 
nome Esaú. E depois saiu o seu irmão agarrada sua mão ao calcanhar de Esaú; por 
isso se chamou o seu nome Jacó. E era Isaque da idade de 60 anos quando os gerou. E 
cresceram os meninos, e Esaú foi varão perito na caça, varão de campo;mas Jacó era 
varão simples, habitando em tendas. E amava Isaque a Esaú, porque a caça era de seu 
gosto; mas Rebeca amava a Jacó.” 

A preferência é como uma espécie de selecção natural dos relacionamentos. Preferimos 
aqueles com quem nos identificamos mais, ou aqueles cuja relação  nos exige menos, 
nos questiona menos e, por isso, nos satisfaz mais, ainda que, por certo, nos enriqueça 
menos. Rebeca preferiu Jacó por o pressentir mais sensível, talvez por o identificar com 
o eleito de Deus…Para Isaque, era evidente que Esaú era o futuro chefe da tribo,  do 
clã; desde o nascimento transportava as marcas duma varonilidade extraordinária, era 
todo peludo, o que fez o orgulho do pai… Esta preferência levou-o a passar-lhe todos os 
seus gostos, todo o seu “saber fazer”. Esaú torna-se caçador como o  pai, tendo deste 
toda a admiração. Essa transmissão de gostos e vocações implicou tempo de qualidade 
passado entre pai e filho e teve como resultado uma grande cumplicidade entre ambos. 
Jacó, por sua vez, do que é que gostava? Nem sabemos! Diz o texto que “Era varão 
simples”, parece querer dizer sem gosto, sem desejo, agarrado às saias da mãe, sem 
orientação porque, “sem pai”. 
Esta preferência vai marcar negativamente toda a vida dos  filhos, vai prejudicar o seu 
desenvolvimento emocional, psicológico e social. O problema com aspreferências é 
que os filhos que não são preferidos sentem-se não amados; os pais podem amar o filho 
preferido 100% e o filho não preferido 99,99%, apenas 0,1% a menos, mas  o não 
preferido sentir-se-á, simplesmente, não amado. 

•  Resultado na vida dos Filhos 
A Esau, vai faltar-lhe muito de mãe, possivelmente o seu carácter agressivo, a falta de 
sensibilidade e fineza, que se vê na sua atitude para com o  direito de primogenitura, 
mostra que Esaú tem uma personalidade “tosca”; ter-lhe-ia feito muito bem uma maior 
presença materna no seu crescimento, que o tivesse ajudado adesenvolver algumas 
qualidades ditas “femininas”, como a sensibilidade…
A Jacó, faltou-lhe, com toda a evidência, muito de pai. A sua personalidade, e a sua 
existência, vão ser marcadas pela, assim sentida, ausênciade pai. 
Como primeira consequência, negativa, para Jacó, o défice de paivaleu-lhe o dobro de 
mãe. Demasiado de mãe e pouco de pai vão fazer de Jacó um homem inseguro e mal na 
sua própria pele. Jacó é habitado por um único desejo: apoderar-se do que  é do irmão. 
Só lhe faltava o que era do outro…

A bênção era o seu grande desejo porque a falta da bênção era o seu grande problema! 
Não se sentindo amado, reconhecido, confirmado na sua identidade de  homem pelo 
único que o poderia fazer, o pai, Jacó sente-se desabençoado. Direito de primogenitura, 
bênção e tudo o resto, só tinham valor para ele porque representavam o reconhecimento 
do seu valor e dignidade pelo pai. Podemos perguntar, porque foi Jacó tão longe na sua 
ousadia? Na realidade não foi apenas uma ousadia ou brincadeirade mau gosto, foi o 
resultado duma ânsia, dum desejo não satisfeito, sufocado ao longo da infância e da 
juventude, que não podia mais ser contido. Era o momento esperado e desejado durante 
anos para obter a única coisa que para ele fazia sentido: A bênção! 
Jacó e a bênção, a busca incansável 

Jacó vai toda a vida procurar essa bênção e não a vai encontrar. Nas suas peregrinações 
em casa de Labão é vítima de engano e exploração. Há quem veja nos enganos de 
Labão a punição do que Jacó tinha feito ao irmão. Numa leitura moraldo texto, talvez; 
mas numa leitura psicológica podemos dizer que Jacó recebe, sobretudo, o quinhão da 
sua insegurança e baixa auto-estima, forjadas pela rejeição  paterna. Os inseguros são 
presa fácil para os aproveitadores de todos os géneros, tempos e lugares. É quando se 
sente fraqueza que se abusa. Ainda hoje são os jovens inseguros quesão vítimas dos 
traficantes, dos gurus, dos espertos…
O vau do Jaboque e a bênção 

Vinte anos depois, Jacó regressa a casa, e a sua angústia noVau do Jaboque, é bem a 
prova de que ainda não se sente abençoado. “Não te deixarei partirse me não 
abençoares!” diz para o anjo. A resposta do Anjo é também sintomática da necessidade 
de Jacó: “O teu nome não se dirá mais Jacó mas Israel, “Lutadorde Deus. Sim lutaste 
com os homens e com Deus e venceste.”

Esta bênção dá, finalmente, a Jacó o reconhecimento, a confirmação do valor e da 
dignidade que tinha buscado toda a sua vida. Ser chamado Vencedor com Deus, é muito 
diferente de ser chamado Enganador…A partir desse momento Jacó é um  homem 
calmo, sossegado, reconciliado consigo mesmo e com o irmão, é umhomem 
abençoado. 

A importância do papel do pai
Pergunto aos pais de hoje: sentem-se os vossos filhos abençoados? Não  pergunto se 
amam os vossos filhos? Mas, se eles se sentem abençoados? 
O papel do pai, durante séculos e em quase todas as culturas, foi trabalhar para 
alimentar os filhos e para os defender de agressões externas.  A maioria dos pais 
identificou-se bem de mais com esse papel e muitos, ainda hoje, pensam que cumprem 
o seu dever de pais ganhando para o suprimento das necessidades da  família. São, 
muitas vezes, ausentes na educação dos filhos e insuficientes na relação com eles. 
Existe, segundo alguns autores, um DÉFICE de pai no desenvolvimento dos indivíduos. 
Esta ausência pode ser física – morte, divórcio, viagens de negócios… Mas pode ser 
também ausência de interesse, de afecto, de envolvimento,de limites, em suma, 
ausência duma verdadeira relação; ou então presença negativa,quando violenta, tirânica 
ou alcoólica…
As mães, ainda que reclamem e, algumas, até possam sentir-se vítimas, por terem que 
assumir, com frequência, os dois papéis, lá no fundo não é assim  tão desagradável que 
os filhos as prefiram, dependam delas, não possam passar sem elas, etc. Mas quem paga 
a factura pela ausência do pai não é a mãe, são os filhos! 

•  O pai e o processo de identificação 
Identificação sexual: A identificação é um processo psicológico pelo qual um sujeito 
assimila um aspecto, uma propriedade ou um atributo de outro e setransforma total ou 
parcialmente a partir desse modelo. Para poder ser idêntico a si próprio é necessário ser 
primeiro idêntico a alguém de outro, o ser humano estrutura-se incorporando, imitando, 
alguém. 

A primeira identificação de toda a criança é efectuada sobrea mãe. Ora para tornar-se 
homem, o rapaz deve passar desta primeira identificação com amãe à identificação com 
o pai. Esta transferência de identificação é complexa e deve ser ajudada e facilitada por 
uma presença positiva e adequada do pai 
Ao duo “mãe - filho”, deve substituir-se o trio “pai – mãe – filho”. Se o pai está ausente 
esta transferência de identificação faz-se dificilmente  e pode mesmo não se fazer. A 
ausência de pai implica, automaticamente, uma influencia acrescida de mãe tornando-a 
demasiado forte como modelo. O pai é o primeiro “outro” que a criançaencontra fora 
do ventre de sua mãe. Ainda antes de ser o pai, ele é o “não mãe”. Ele, e só ele, provoca 
a diferença. O pai é a alternativa que permite a diferenciação e separação da mãe… 
Quando o pai esteve, significativamente, ausente ou teve uma presença muito negativa, 
o filho terá dificuldade na sua identificação de homem. Estudos têm revelado que a 
tendência homossexual está, frequentemente, relacionada com a ausência de pai. A nível 

da identidade masculina o homem seria, segundo alguns, um “colosso  com pés de 
barro” precisamente pela ausência ou não adequação do modelo paternal. 
A nível socialo pai facilita a passagem do mundo da família ao da Sociedade. As 
crianças bem “paternadas” sentem-se mais seguras nos estudos,na escolha de uma 
carreira ou na tomada de iniciativas pessoais. Ter sido amado de maneira incondicional 
pelo pai, significa que este se mostrou atento, se interessou realmente pelos projectos 
dos filhos, ao mesmo tempo que teve o cuidado de colocar certos limites, criando assim 
um enquadramento seguro, indispensável a um desenvolvimento harmonioso.

•  Identificação espiritual 
Também no que diz respeito à identificação espiritual a presença dopai é muito 
importante. Para que os filhos tenham uma identidade espiritual forte necessitam de se 
ter identificado espiritualmente com os pais, sobretudo aqueles cujos pais são crentes. 
O pai é o membro da família que faz a ponte entre o privado (família) e o público 
(sociedade). No momento em que os filhos devem assumir  socialmentea fé, muitos 
encontram aí um problema. Particularmente os rapazes. Estes  abandonam mais 
facilmente a igreja do que as raparigas, para estas a religião é sempre mais íntima e 
pessoal do que social. Para o rapaz o aspecto social, o seu lugar de homem no meio dos 
outros, é muito importante e, nesse momento, um modelo masculino forte 
espiritualmente, será uma força positiva no assumir da diferença que a fé implica. 

•  O pai adventista 
Face ao exposto, torna-se evidente que, para termos jovens espiritualmente assumidos 
são necessários pais que o sejam também. São necessários pais  que construam 
relacionamentos profundos e afectuosos com os filhos, que tomem iniciativas 
espirituais, a nível do culto familiar, da partilha espiritual, da transmissão de valores e 
do sentido da vida, enfim que sejam os líderes espirituais dassuas famílias e que não 
deixem essa tarefa só às mães, para que, na altura em que os filhos têm que posicionar-se face à fé e às exigências da sociedade, o modelo de que disponhamseja forte e 
transmita convicção. Diz E. White: 
“  O dever do pai para com os filhos não pode ser transferido à mãe. Se ela cumpre o 
seu próprio dever tem tarefa suficiente para levar. Unicamente trabalhando unidos 
podem, pai e mãe, dar desempenho à tarefa que Deus lhes pôs nas mãos.” Lar Adv. 

Deus, um modelo de Pai 
Os pais de hoje, que também sofreram de défice de pai, precisamde fortalecer a sua 
identidade de pais em Deus – o Pai (talvez seja por conhecer antecipadamente este 
défice histórico do pai que Deus se apresente na Sua Palavra comoPai e não como 
mãe). Para isso precisam de estabelecer uma relação significativa com Ele, para 
interiorizar aquilo que significa ser pai. Foi em Deus que Jacóencontrou a bênção que 
fizera defeito ao longo de mais de metade da sua vida. Foi Deusquem o abençoou 
dando-lhe um novo nome, positivo e valorizante com o qual ele poude identificar-se, 
libertar-se e atingir a sua verdadeira estatura humana. O mesmo Deus está, hoje, pronto 
a conceder  a bênçãoa todos os pais que dela necessitem, para poderem abençoar  os 
seus filhos a fim de que estes sejam homens, e mulheres, fortes na VIDA, no AMOR e 
na FÈ. 

Hortelinda Gal (Licenciada em teologia)